Padre Joãozinho lança o livro "Os cinco segredos do amor "


Filósofo, teólogo e comunicador com mais de 1,5 milhão de livros vendidos, João Carlos Almeida, mais conhecido como Padre Joãozinho, pesquisa há trinta anos os mistérios da alma humana sedenta de felicidade. O livro Os cinco segredos do amor– agora publicado pela Editora Petra em coedição com a Editora Canção Nova – é fruto dessas descobertas.
“Levei ao menos vinte anos para descobrir o que vou lhe dizer agora. Parece óbvio, mas para mim é abso­lutamente fundamental: ‘Amar é abrir.’ Simples assim! Abrir os ouvidos, a mente, os braços, o coração. É viver na dimensão da abertura e da acolhida ao outro. Jesus resumiu esta disposição fundamental quando revelou a ‘regra de ouro da vida’: ‘Faça aos outros o que você gostaria que os outros fizessem a você’.” (p.23)
Nesta obra, o autor propõe uma mudança no modo de pensar e de viver do leitor. Ele questiona: “Será que a vida também teria uma senha? Neste caso, seria necessário descobrir o código certo para encontrar o caminho da felicidade?”.
O autor usa a metáfora da senha de acesso da rede wireless para questionar se a felicidade, a saúde e o equilíbrio vital não teriam saberes essenciais para oferecer uma conexão frutuosa. Indicando que é como se a vida tivesse uma senha com cinco códigos, Padre Joãozinho afirma que, para conectar-se, é preciso descobrir e praticar cada um desses cinco segredos do amor.
“Mas onde estaria revelado este enigma da abertura que nos conecta à imensa rede da vida? Permanece a per­gunta: qual é a senha? Vamos voltar à resposta de Jesus ao escriba: ‘Escuta! Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Este é o resumo da Lei e dos Profetas.’ Faz todo sentido. Simplificando bastante, pode­ríamos dizer de modo didático que é como se tivéssemos cinco caracteres de uma senha: 1) amar; 2) a Deus; 3) sobre todas as coisas; 4) e ao próximo; 5) como a si mesmo.” (p. 24)
Recheado de orações e imagens explicativas, o livro permite que o leitor explore outros personagens bíblicos, como Maria – a primeira cristã – e os ladrões que foram crucificados juntos de Jesus no Calvário. No fim, o autor propõe um momento de reflexão e avaliação pessoal, com um exercício prático para um novo projeto de vida.
Valendo-se de uma linguagem fácil e popular, Padre Joãozinho consegue traduzir de modo simples as coisas mais com­plexas. Parábolas do cotidiano vão reve­lando o essencial que apenas pode ser visto por quem entendeu os mistérios do coração. Mas esta simplicidade esconde grande complexidade, assim como a tela de um celular, que, tão simples ao toque, esconde sofisticada tecnologia.
“É preciso vi­ver os cinco de modo íntegro para estar integrado. Esta é a verdadeira religião, ou seja, re-ligação. É recuperar o equilíbrio vital das relações que nos compõem. É redes­cobrir nossa identidade original superando as falhas de conexão que a teologia chama de ‘pecado’.” (p. 25).

Naira Leite 

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.