Em Jaboatão, Jorge Côrte Real inaugura a maior escola técnica do Senai

Foto: Francisco Lima /divulgação

Ocupando uma área de mais de 33 mil metros quadrados, onde funcionou a antiga oficina da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), no município de Jaboatão dos Guararapes, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) e deputado federal, Jorge Côrte Real (PTB-PE), inaugurou a maior escola técnica do Senai, nesta segunda-feira (2). A solenidade contou com as presenças do prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, do superintendente do Senai, Sérgio Gaudêncio, o deputado estadual Joel da Harpa, e demais autoridades. Esta é a 11ª unidade que o Senai abre no Estado.

Para o presidente Jorge Côrte Real, que também preside o Conselho Regional do Senai, a inauguração da escola técnica de Jaboatão transmite o sentimento de dever cumprido. “O Senai, além de gerar e criar um ambiente favorável ao desenvolvimento sustentado através das indústrias, busca capacitar as pessoas, principalmente os jovens, e os empresários, prestando serviços na medida que esses investidores necessitem de avanços tecnológicos, de inovação, de certificação. É isso o que o Senai quer, fazer com que a indústria de Pernambuco seja alçada para um patamar cada vez maior”, assinalou o deputado federal.

Em seu discurso, Jorge Côrte Real destacou que, nos últimos anos, o Senai ampliou suas unidades já existentes, a exemplo da do Cabo de Santo Agostinho, Petrolina e Caruaru, e construiu novas escolas, com as de Garanhuns e Santa Cruz do Capibaribe. O presidente da FIEPE destacou a importância da atuação dos municípios para abrir novas unidades de ensino técnico. “É fundamental fazer as parcerias com as prefeituras. Temos que valorizar o prefeito Elias Gomes, que, junto conosco, analisou várias possibilidades para se instalar uma escola do Senai aqui em Jaboatão”, afirmou o presidente da FIEPE.

A escola do Senai de Jaboatão vai oferecer capacitações nas áreas de Construção Civil, Gestão, Segurança do Trabalho e Transportes. Foram investidos até o momento R$ 16 milhões, num total previsto de R$ 25 milhões. A unidade tem capacidade para atender 2 mil alunos por dia e oferta capacitações técnicas em Administração, Edificações, Segurança do Trabalho. A partir de 2017, também serão ofertados cursos técnicos de Saneamento, Estradas e Sistemas de Energias Renováveis. A escola é dotada de 24 salas de aula, 16 laboratórios e uma biblioteca.

Segundo o superintendente do Senai, Sérgio Gaudêncio, a unidade de Jaboatão inicia as atividades com 400 matrículas, mas até o fim do ano a escola terá mil alunos matriculados. A estima chegar a 20 mil matriculas ao ano, quando em pleno funcionamento. "Nós entendemos a importância da educação profissional para o nosso país e tentamos fazer o melhor de nós para poder atender as expectativas para formá-los para o mercado de trabalho”, concluiu o gestor.

ASCOM

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.