Projeto ‘Era uma vez... Brasil’ leva estudantes brasileiros à Europa


Vivenciar um intercâmbio cultural de dez dias em Lisboa - Portugal, percorrendo os caminhos da corte portuguesa antes da chegada ao Brasil. Esta será a oportunidade dada a cem dos mais de dez mil alunos participantes do ‘Era uma Vez... Brasil’, projeto de arte-educação voltado para adolescentes do oitavo ano da rede pública municipal de ensino que será realizado nas cidades de Belo Jardim (PE), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Novo Horizonte (SP).

Criado pela Origem Produções, o ‘Era uma Vez... Brasil’ será lançado próximo dia 2 de março no município de Belo Jardim, no Agreste pernambucano, no Cine Teatro Cultura, às 19h30. Já no dia 4 de março será a vez de Salvador receber o lançamento do projeto, que é patrocinado pela Baterias Moura. Em Belo Jardim, o Projeto é realizado pelo Instituto Conceição Mouro (ICM) que atua no município com um trabalho de alto alcance social, voltado ao desenvolvimento de crianças e jovens do município, atuando em três áreas: Educação e Transformação Social, Arte e Cultura e Meio Ambiente. “O Projeto Era uma Vez o Brasil foi incorporado à programação do ICM por estar alinhado ao seu propósito maior e ao seu objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade da educação pública no município”, explica Brenda Braga, coordenadora executiva do ICM.

Trata-se de um programa de atividades que tem o objetivo de colaborar com o desenvolvimento da cultura nacional, promovendo o enriquecimento dos alunos envolvidos por meio do contato com diferentes linguagens artístico-culturais. Nesta edição, traz como tema a transferência da família real e da corte portuguesa para o Brasil, tendo como base o livro 1808, do escritor Laurentino Gomes, que também participa de algumas atividades no projeto. 

Estimular a compreensão dos alunos sobre a história do Brasil e seus reflexos atuais é um dos pontos fundamentais do projeto. “Pretendemos despertar o lado crítico desses adolescentes para que entendam a sua própria história e passem a ver o seu país sob outra perspectiva. Como Marc Bloch diz ‘a incompreensão do presente nasce fatalmente da ignorância do passado’ e é exatamente isso que o projeto visa mudar”, exalta Marici Vila, diretora executiva da Origem Produções.

Em Salvador, o lançamento nacional acontecerá na sede da Associação Comercial da Bahia – ACB, prédio datado de 1811, doado pelo próprio D. João VI e que abriga uma tela gigantesca, com mais de cinco metros de largura, de Cândido Portinari, retratando a chegada da família real à Bahia. O evento, para convidados, contará com a presença do escritor Laurentino Gomes que também participa de algumas atividades no projeto. A partir do lançamento, serão mais nove meses intensos de atividades, que compreendem desde a preparação do corpo docente, com material didático específico, até a seleção final dos alunos que farão o intercâmbio. As inscrições estarão abertas até o dia 30 de março, para estudantes das escolas parcerias indicadas pelas secretarias de Educação de cada cidade, e o regulamento disponível no site oficial: www.eraumavezbrasil.com.br.

Com três etapas, o projeto vai contemplar até novembro mais de dez mil estudantes nas cinco cidades em que será realizado. Além do propor a pesquisa sobre história e cultura do Brasil, o programa estimula também a escrita e a leitura, além do conhecimento mais aprofundado sobre capoeira, teatro, música, história em quadrinhos (HQ) e audiovisual.

Etapas
As atividades da primeira etapa do projeto já estão em andamento com a capacitação do corpo docente. Até junho serão quatro encontros, de quatro horas cada, entre os professores e o coordenador educativo do projeto em cada cidade. Nesses encontros, os professores serão estimulados a incentivar os alunos propondo atividades de pesquisa, leitura e culturais, tendo como resultado a produção histórias em quadrinhos e vídeos de um minuto com a temática do projeto. Os cem estudantes que criarem as melhores HQs e vídeos vão para a segunda etapa.
Nessa fase, os adolescentes participam de um campus durante sete dias, em período integral, com oficinas culturais de teatro, música, audiovisual, capoeira e HQs. As cem melhores tirinhas em quadrinhos produzidas por eles integrarão o livro Era uma vez... Brasil, que será distribuído em escolas e bibliotecas no Brasil e em Portugal. Essa etapa é decisiva para a seleção dos estudantes que seguirão para a etapa final do projeto, a viagem a Portugal.

Intercâmbio
Serão dez dias em Lisboa - Portugal, vivenciando experiências e refazendo os caminhos que a família real e a corte portuguesa percorreram antes da chegada ao Brasil, em 1808. Além das visitas, o grupo de cem adolescentes irá apresentar o curta metragem produzido na segunda etapa do projeto e divulgar o livro de HQs junto às escolas e locais visitados. O intercâmbio terá a participação do escritor Laurentino Gomes, que acompanhará os intercambistas na viagem comentando sobre locais e fatos históricos narrados no livro.
O ‘Era uma Vez... Brasil’ dá continuidade a um projeto anterior da mesma produtora, intitulado Era Uma Vez Europa, realizado nos anos de 2011 e 2014 nas cidades de Novo Horizonte e Guarujá, em São Paulo. Em 2016, o projeto tem patrocínio de Bateria Moura, Usina São José da Estiva e Estácio, apoio cultural da CVC, além de apoio do Ministério da Cultura e da Associação Comercial da Bahia (ACB). Com realização da Origem Produções, o programa conta ainda com parcerias da Prefeitura Municipal de Salvador, por meio das Secretarias de Educação e de Cultura, Fundação Gregório de Matos, Embaixada de Portugal no Brasil, Consulado Geral de Portugal em Salvador, Gabinete Português de Leitura, Instituto Camões e Cátedra Fidelino de Figueiredo.

Origem Produções
Origem Produções é uma empresa de consultoria e gestão de projetos criativos, com vocação consolidada para atuar em diversas áreas, como cultura, educação, sustentabilidade, esporte e responsabilidade social. Fundada em 2007, a empresa desenvolve, atualmente, trabalhos em todo o país e soma experiências no exterior. Com uma equipe capacitada e constantemente atualizada sobre as exigências legais e tendências nas diferentes áreas de atuação, a produtora vem se destacando no mercado e conquistando a confiança de clientes e parceiros com transparência. Seus serviços, alinhados às estratégias de negócios e de comunicação das empresas, ampliam o relacionamento com a comunidade e colaboradores, além de dar visibilidade às políticas corporativas. Como interface entre artistas e patrocinadores, a Origem propicia o acesso à cultura, a interação social e o desenvolvimento humano.

Grupo Moura e Instituto Conceição Moura (ICM)
Com 57 anos e uma capacidade de produção superior a 7 milhões de baterias por ano, atualmente o Grupo Moura possui seis plantas industriais, dois centros técnicos e logísticos avançados e mais de setenta centros de distribuição comercial no Brasil, na Argentina e no Uruguai, além de distribuidores parceiros no Paraguai, atendendo assim todo o Mercosul. Atualmente, é uma das maiores fornecedoras de baterias para a frota de veículos em circulação na América do Sul, conquistando prêmios internacionais de qualidade das montadoras Fiat, Ford, GM, Mercedes-Benz e Volkswagen. O Instituto Conceição Moura (ICM) é uma organização privada, sem fins lucrativos, idealizada e mantida pelo Grupo Moura, que desenvolve projetos sociais nas áreas de educação e transformação social, meio ambiente e arte e cultura, incentivando o engajamento de crianças, jovens e adultos com vistas ao desenvolvimento de seu potencial e atuação como agentes de transformação social. Esses projetos são realizados em parceria com o poder púbico e organizações privadas que atuam em prol da educação e de mudanças sociais que melhorem a qualidade de vida da população.

Para saber mais sobre o Instituto Conceição Moura e seus projetos, visite:

Simone Medeiros

Um comentário:

  1. Parabéns pela iniciativa em prol da educação pública!

    ResponderExcluir

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.